quinta-feira, 26 de junho de 2008

Chão do Prior é inaugurado no dia 28

Primeiro Turismo Rural em Amieira do Tejo
O Presidente da Comissão Instaladora da Área Regional de Turismo do Alentejo, Ceia da Silva, inaugura dia 28 de Junho, pelas 18.00h, o Chão do Prior, um novo Turismo em Espaço Rural no Norte Alentejano, situado na aldeia de Amieira do Tejo, concelho de Nisa.
Trata-se de uma antiga casa adquirida pela família de Idalina Trindade e recentemente restaurada e adaptada a Turismo Rural.
O Chão do Prior tem 6 quartos duplos, 2 suites e um apartamento T1, sobriamente decorados pela proprietária que, curiosamente, costurou todas as colchas e cortinados. Todos eles se mostram decorados com gosto, mantendo sempre o jogo de cores e combinando os elementos decorativos. Os preços oscilam entre os 50€ e os 70€ dos quartos duplos, os 75€ das suites e os 90€ do T1.
Situado nos anexos da casa, o apartamento é composto por quarto, sala com lareira e TV, casa de banho e cozinha equipada com frigorífico e placa eléctrica, onde os visitantes dispõem de mais privacidade durante uns dias de descanso.
Com vista para o jardim, no Quarto da Piscina saltam à vista os tons verdes da colcha e cortinados, salpicados do amarelo dos girassóis dos quadros e vasos que decoram o espaço. Como o nome indica, ao acordarem, os visitantes beneficiam da refrescante e agradável vista para a piscina, onde dar um mergulho nos quentes dias de Verão.
Ainda nos anexos, os clientes dispõem de uma cozinha do fumeiro totalmente equipada e tradionalmente decorada, onde se podem confeccionar refeições temáticas que serão servidas na ampla sala de convívio, antiga cavalariça da casa. Neste espaço, os visitantes dispõem ainda de um sofá onde descansar, ler um livro ou ouvir música ou, se preferirem, podem também confeccionar pão no forno ali disponível.
Já na casa principal, o rés-do-chão acolhe o Quarto do Prior, o Quarto da Glicínia e o Quarto Juvenil. O Quarto do Prior é decorado em tons rosa claro e destacam-se os pormenores dos laços nos cortinados e os quadros bordados à mão, ilustrando algumas fábulas. Ideal para dois irmãos, amigos ou familiares, o Quarto Juvenil possui duas camas e é decorado em tons brancos e vermelhos, que lhe conferem uma certa alegria. No Quarto da Glicínia, os visitantes podem sentir o aroma e apreciar a beleza da flor que lhes espreita à janela todas as manhãs, tendo, assim, um acordar diferente num quarto onde predominam os quentes tons laranja.
Subindo ao primeiro andar pela escada de madeira, pode-se encontrar a Suite da Varanda, onde predominam as cores beige e bordeaux. Aqui, os visitantes podem também desfrutar de alguma privacidade, passando momentos relaxantes no sofá, em frente à televisão, ou tirando partido da vista da varanda. Ao lado, a Suite dos Noivos é uma das poucas partes da casa que manteve a antiga estrutura. Trata-se de uma homenagem aos tempos de antigamente, em que os antigos proprietários da casa cediam gratuitamente este quarto para os nubentes. Na ampla casa de banho, saltam à vista os azulejos verdes, a constrastar com o branco de um antigo lavatório.

É ainda neste andar que se situa a sala de refeições e uma cozinha tradicional alentejana, que manteve também os antigos azulejos e o lava-loiças. Ao lado encontra-se a sala de refeições, onde o pequeno-almoço é servido das 8:30h às 10:30h. Quem preferir, pode prolongar esta refeição, ler um livro confortavelmente sentado no sofá ou fazer uma partida de xadrez. A sala tem também ligação à varanda, amplo espaço com cadeiras onde desfrutar da suave brisa e da tranquilidade do lugar.
Subindo mais um pouco, as escadas conduzem aos restantes dois quartos: Quarto do Castelo e Quarto do Calvário, equipados com wc completo, aquecimento central e televisão. Como o nome indica, o Quarto do Castelo tem uma vista magnífica para o Castelo da Amieira do Tejo, combinando os tons azuis e brancos e inovando nos detalhes. Já o Quarto do Calvário, como o nome indica, tem vista para o Calvário, um outro local de interesse na aldeia. Aqui saltam à vista os tons beige e castanho do xadrez da colcha e a confortável cadeira de verga onde descansar e apreciar a vista.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

POETAS POPULARES DE AMIEIRA

Foto de Armando Gaspar in http://armandogaspar.blogspot.com
Amieira tão linda és
Oh Amieira do Tejo
Do casario tradicional
Igual a ti eu não vejo
Neste lindo Portugal.

Tens o castelo a teus pés
E o Calvário á cabeceira
Tão bonita que tu és
Nobre vila d´ Amieira

Altaneiro e imponente
Bem ao fundo do povoado
Tens um castelo diferente
Dos muitos que há no condado.

De forma rectangular
E uma cisterna no meio
Quatro torres a enquadrar
Esse magnífico esteio.

Recordação gloriosa
Dum homem que não morreu
Só descansa em Flor da Rosa
Pelo muito que viveu.

Casas pequenas muito antigas
Feitas por outra geração
Cenário de algumas brigas
Quando não havia pão.

Lá ao fundo e a teu lado
Passa o Tejo encantador
Que está por ti apaixonado
Pelo teu grande valor.

Também tens uma Barragem
Cujo nome está errado
Pois toda a sua montagem
Foi feita cá deste lado.

Tens ainda boas águas
E um vinho excepcional
Onde afogo as minhas mágoas
Se por acaso me sinto mal.

Também tens o Mártir santo
À esquerda de quem desce
Tens o teu maior encanto
Quando a Oliveira floresce.

À direita a Capela
Da milagrosa Padroeira
Toda a gente gosta dela
Nesta vila d ´Amieira.

Tu tens a Misericórdia
De grande significado
Também tens muita discórdia
Que herdaste do passado.

Tinhas um santo que se evaporou
Que coisa levada da breca
Há quem diga que abalou
Por não gostar da charneca.

Capelas muitas capelas
Capelas com linda vista
Mas a mais bonita delas
É a de S. João Baptista

Tens a igreja principal
Majestosa que ela é
Onde se prega afinal
O culto da nossa fé.

Mas a tua maior beleza
Está na simplicidade
Conserva pois essa riqueza
Até à eternidade.
Jorge Pires

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Castelo de Amieira reabre ao público

Acordo entre Câmara de Nisa e Delegação Regional de Cultura do Alentejo
A partir do próximo dia 10 de Junho, o Castelo de Amieira do Tejo volta a abrir, proporcionando ao público a visita ao monumento.
A reabertura do Castelo torna-se possível graças a um acordo com a Delegação Regional de Cultura do Alentejo que culmina as diligências da Câmara Municipal de Nisa e da Junta de Freguesia de Amieira do Tejo para pôr fim a um prolongado período de tempo em que o Castelo esteve encerrado.
O Castelo de Amieira do Tejo é um monumento nacional que está sob a tutela daquela Delegação Regional. No termos do acordo que possibilita a reabertura: o município nisense assume a gestão do monumento, nomeadamente no que respeita á limpeza do espaço e aos recursos humanos; a Delegação Regional de Cultura do Alentejo assume o compromisso de melhorar as condições de acesso à Torre de Menagem e de intervir no espaço de modo a implementar um núcleo interpretativo, subordinado à influência das Ordens de Malta e dos Hospitalários.
Entretanto, por deliberação da Câmara Municipal de Nisa foram delegadas na Junta de Freguesia de Amieira do Tejo as questões referentes à abertura do Castelo e foi atribuída uma verba que permite à Freguesia suportar os encargos respectivos.