quinta-feira, 27 de setembro de 2007

AINDA AS FESTAS DA SENHORA DA SANGUINHEIRA

Castelo Nun´Álvares no seu esplendor
Ao chegar a Amieira no dia 7 de Setembro à noite, para mais uma festa em honra de Nossa Senhora da Sanguinheira fui contemplada com uma vista maravilhosa que me deixou perplexa e deslumbrada. Avisto lá ao fundo o castelo e só consigo dizer: - Olhem, o castelo está iluminado, está lindo!
Quis parar e assim o fiz, ao pé do eucalipto grande, esse eucalipto que todos bem conhecem. Fiquei ali largos instantes, a contemplar o castelo pois a vista dali era magnífica. Só conseguia dizer: - Está lindo! Lindo!
Ao longe parecia uma tela suspensa no ar... Que lindo estava o castelo todo iluminado, estava no máximo do seu esplendor.
Quis dirigir-me de imediato ao castelo, para vê-lo de mais perto e qual não foi o meu espanto ao ver que a festa estava a decorrer no seu interior.
Só disse: Meu Deus, que espectáculo!
O castelo tomara vida, e que vida. No meio de tanta alegria, havia gente a cantar e a dançar, crianças a correr e a saltar. Que grande felicidade no rosto de todos os presentes.
Entre copos e petiscos, farturas, algodão doce, pipocas e boa música havia encontros de quem há muito não se via e ali matavam a saudade.
Faziam-se novas amizades e quem sabe... tenham nascido novas paixões dentro dessa beleza medieval que é o castelo Nun´Álvares.
E ali estava eu, impávida e serena a assistir a tudo o que se ia passando em meu redor e a tudo o que a minha vista pudesse alcançar. E que mais posso dizer?
Vi e senti que o castelo estava esplendoroso, e com um enorme orgulho e o coração a transbordar de alegria, pude constatar com os meus próprios olhos que, afinal, esta maravilha que é o castelo não está esquecida.
Ana Paula Nunes Horta

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

AMIEIRA NO CORAÇÃO DE JOAQUIM MARGARIDO

Excelentíssimo Senhor:
Foi com uma pontinha de vaidade que vi uma foto minha (tirada na Barca da Amieira, no passado dia 23 de Fevereiro) ser aproveitada para ilustrar um "pedacinho" do seu blogue. E relativamente ao "autor", sou eu que lhe fico reconhecido pelas palavras, simples mas muito bonitas, que acompanham o texto. Aproveitando a sua sugestão, envio-lhe um pequenino texto informativo que regista a passagem, ontem mesmo, dum grupo de pessoas de Ovar que escolheram precisamente a Amieira do Tejo, para aí realizarem a sua habitual caminhada do primeiro domingo de cada mês.Um bem-haja, pois, e um abraço forte, com o desejo de que continue a manter viva a chama da Terra das Jans e a trazer-nos a cada passo um pouco mais do muito que a Amieira do Tejo tem para oferecer.Despeço-me com amizade.
JOAQUIM MARGARIDO

A vida dá muitas voltas ou, como alguém disse, isto "é uma grande aldeia". A foto que colocámos no post anterior deste blog é - soubemo-lo, agora- da autoria de Joaquim Margarido, o autor de um conjunto de crónicas maravilhosas, feitas por ocasião do Norte Alentejano O Meeting, prova internacional de Orientação que trouxe à nossa região quase um milhar de atletas.
É dele, pois, a magnífica foto do Tejo na Barca d´Amieira, como de muitas outras, igualmente belíssimas que ficaram a ilustrar o Norte Alentejano O Meeting e que, juntamente com as crónicas, iremos reproduzir nos blogs de Amieira do Tejo e de Arez.
Ao Joaquim Margarido, um abraço de reconhecimento pela divulgação que tem feito destas terras bordadas de encanto e tão esquecidas pelos poderes públicos.
Terra de Jans