domingo, 26 de outubro de 2014

Artesanato nisense inspira abertura de espaço em Lisboa




Inspirado na Herdade das Jans, localizada em Amieira do Tejo, concelho de Nisa, na margem esquerda do Rio Tejo, a estilista Isilda Pelicano inaugurou, no passado dia 16 de outubro, em Lisboa o espaço Jans cujo conceito incide no artesanato nisense.
 Com a presença da Presidente e do Vice-presidente da Câmara Municipal de Nisa e do Reitor do IADE – Creative University, foi inaugurado, na Rua da Rosa nº 212, em Lisboa, o espaço Jans concept cujo projeto abrange várias vertentes: JANS studio contemporay craft que constitui a criação de peças em cortiça, cerâmica e têxteis, de design contemporâneo inspiradas em técnicas artesanais sendo as restantes áreas de negócio a implementar faseadamente a JANS gourmet, JANS Nature e a JANS Country House & Nature.
Para dar sequência ao projeto, a marca JANS desenvolveu protocolos com o IADE- Creative University e com a Câmara Municipal de Nisa (Museu do Bordado e do Barro), estabelecendo um diálogo criativo entre as artesãs nisenses e aquela escola de design nacional com objetivos assentes, a longo prazo, no campo da investigação, desenvolvimento e inovação, pretendendo estabelecer mecanismos de cooperação que tornem possível a participação conjunta em projetos, explorando novas ideias e criando soluções inovadoras no que respeita ao trabalho desenvolvido pelos artesãos de Nisa, potenciando a ligação institucional que vise a divulgação deste património imaterial representativo das gentes de Nisa, aplicado a uma realidade aberta a novos desafios no que respeita à continuidade do artesanato nisense.
Naquele espaço há peças com aplicações em feltro (arte típica de Nisa) e que constituem uma das mais antigas formas de bordar, mas também peças em cortiça e em cerâmica, criadas por artistas convidados, consagrados ou emergentes, e que contribuem para a criação de coleções que recriam a tradição do concelho de Nisa.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

NISA - Um ano de Mandato: O Silêncio é (quase) de ouro!

 AUTARQUIAS DE NISA: 1 ANO DE MANDATO
Completou-se no passado sábado, dia 18 de Outubro, um ano de mandato autárquico no concelho de Nisa. Quisemos assinalar a data e “tomar o pulso” às diversas sensibilidades políticas existentes tanto na Câmara como na Assembleia Municipal e nas Juntas de Freguesia, julgando poder contribuir para o debate político-autárquico e para tal elaborámos três questionários (um para cada órgão autárquico), com perguntas simples e abertas, que, pensámos, não constituiriam nenhum quebra-cabeças para os detentores dos cargos a quem as endereçámos: presidente da Câmara, vereador Vítor Martins (CDU), vereador José Semedo (PSD), eleito na AM, Amílcar Zacarias (MIMexer com Nisa) e presidentes das sete juntas de freguesia do concelho.
Onze destinatários e eleitos do povo que, à excepção de uma Junta de Freguesia (a União das Freguesias de Arez e Amieira do Tejo) não quiseram responder, situação que aceito e respeito, lamentando, apenas, que os visitantes do “Portal de Nisa” não tenham oportunidade de ouvir de viva e livre voz, os responsáveis autárquicos, a diversos níveis, do território que habitamos e ajudamos a sustentar com os nossos impostos.

Agradeço ao executivo da União das Juntas de Freguesia de Arez e Amieira do Tejo, a disponibilidade e o respeito demonstrado tanto pelo responsável deste blog como pelos eleitores e fregueses da sua área de administração.
Aos restantes, resta-me pedir-lhes desculpa por ter incomodado o justo e reparador descanso de Sªs Exªas.
Mário Mendes
PERGUNTAS AOS PRESIDENTES DE JUNTA DE FREGUESIA
Exmo Senhor/a Presidente da Junta de Freguesia
Estando a completar-se um ano de mandato (apontando a data de 18 de Outubro como a da posse dos órgãos autárquicos do concelho) e para a elaboração de um trabalho sobre o poder local no município de Nisa, agradecemos a sua colaboração, respondendo às perguntas que por este meio (e-mail) lhe enviamos, solicitando que as respostas nos sejam enviadas até ao final de 17 de Outubro.
1 – Que balanço (análise) faz deste primeiro ano de mandato?
2 – Quais as principais carências/problemas que detectou na sua freguesia e como pensa resolvê-las?
3 – Qual o seu maior/principal objectivo e quais as prioridades enquanto presidente da Junta?
4 – Que medidas são necessárias para o desenvolvimento do concelho e a consequente implementação de uma melhor qualidade de vida?
5 – Quais as expectativas que tem em relação ao trabalho do executivo municipal e as formas de cooperação entre as Juntas de Freguesia e a Câmara?
 União das Freguesias de Arez e Amieira do Tejo respondeu:
Vem o executivo desta União de freguesias enviar as respostas ás perguntas que nos foram enviadas:
1 - Balanço e análise sobre o primeiro mandato deste executivo: tendo em conta a situação actual do País, é por nós considerado positivo. Contudo, pensamos ser pergunta a colocar aos fregueses que servimos.
Brevemente, será emitido comunicado sobre a actividade do primeiro mandato.
2 - Quais as carências: Umas das principais, reflecte-se na herança do ex-executivo em Amieira do Tejo. Saldo praticamente negativo, com dívidas à mistura. Todavia, os objectivos que traçamos, dentro das possibilidades existentes, estão a ser cumpridos.
3 - Os principais objectivos: Em primeiro lugar; servir todos em iguais circunstancias sem excepção. Segundo; rigor, honestidade no desempenho da função. Prioridades: Baseiam-se no cumprimento do Plano de actividades e orçamento anual. outras situações vão surgindo dia após dia, que são tidas também com consideração.
4 - O desenvolvimento do Concelho faz-se com a criação de Empresas que possam gerar emprego, creio que nos últimos anos a politica de emprego adoptada no concelho foi nefasta para iniciativa do sector privado. Não sendo aproveitadas as oportunidades surgidas.
5 - As expectativas em relação ao trabalho do executivo municipal neste primeiro ano de mandato, dado a situação actual do município em termos económicos que é de todos conhecido, no essencial, têm sido cumpridos os protocolos existentes entre ambas as autarquias o que significa o bom relacionamento e cooperação.
Com os melhores cumprimentos
O executivo da União de Freguesia de Arez e Amieira do Tejo

domingo, 11 de maio de 2014

Criaturas Mágicas: A Moura da Amieira do Tejo

Os guardas do castelo de Amieira do Tejo garantem que uma moura que distribuia ouro ao povo aparecia junto às muralhas.
A jornalista Vanessa Fidalgo foi desvendar este mistério que integra o livro da sua autoria 'Seres Mágicos de Portugal'. O livro será lançado esta sexta-feira. A CMTV está a emitir durante esta semana uma série de reportagens que lhe dão a conhecer os seres mágicos que habitam em Portugal.