sexta-feira, 1 de junho de 2007

Rede Europeia Turismo Aldeia premiada

Amieira do Tejo participa no projecto
A Rede Europeia de Turismo de Aldeia, um projecto coordenado pela Região de Turismo de Évora e que envolve 14 aldeias do Alentejo, recebeu o Prémio Ulysses de Inovação, da Organização Mundial do Turismo (OMT).
O prémio, entregue numa cerimónia em Madrid, é o primeiro do género a premiar uma entidade portuguesa, reconhecendo uma iniciativa portuguesa que se alargou a vários países europeus, nomeadamente Itália, Roménia, Polónia e Finlândia. João Andrade Santos, presidente da região de turismo de Évora, disse que o reconhecimento da OMT é particularmente significativo, por reconhecer um projecto "internacional mas coordenado e dirigido por uma organização portuguesa", no caso a Região de Turismo de Évora (RTE). Segundo o responsável da RTE, o reconhecimento do projecto permitirá ampliar o impacto de um projecto, que pela sua inovação assenta em questões importantes, como o envolvimento das comunidades. A ideia da criação de uma Rede Europeia de Turismo de Aldeia nasceu em 1999, na sequência de uma reunião do Projecto Learning Sustainability, que decorreu no Alentejo. Nessa altura analisou-se um projecto que envolvesse turismo, a gestão dos espaços naturais, a qualidade, o cooperativismo e a relação entre as cidades e o meio rural, visando o "prosseguimento de formas de turismo sustentável em regiões europeias marginalizadas, como é o caso do Alentejo em Portugal, de Trentino nos Alpes Italianos e da Lapónia finlandesa". Desse projecto resultaram as bases para a criação da Rede Europeia, tendo sido definidos critérios de selecção de Aldeias e estratégias de intervenção e de marketing, que permitiram a criação de um "produto turístico construído em torno das Aldeias, das suas tradições, património e actividades tradicionais, apoiado numa base de sustentabilidade e integração". No Alentejo, a Rede, coordenada pela Região de Turismo de Évora, criou um conjunto de "Percursos do Turismo do Imaginário", que envolve todas as actividades de animação ligadas aos mitos, lendas, cultos e histórias das regiões e aldeias. A Rede integra já 50 aldeias em toda a Europa e é detentora de uma marca própria - "Genuineland - Europe Unseen". No passado dia 28 de Maio foi já criada em Évora a associação que conduzirá o componente português da rede internacional, "uma estrutura em que participam os próprios empresários que designaram representantes, que emana das bases, que é criada de baixo para cima e que, depois, se federará à escala europeia". Associações idênticas nascerão nos outros países que estão já envolvidos no projecto. Actualmente participam no projecto as aldeias alentejanas de Amieira do Tejo (Nisa); Escoural (Montemor-o-Novo); Evoramonte (Estremoz); Flor da Rosa (Crato); Hortinhas (Alandroal); Pias (Serpa); Porto da Espada (Marvão) e Telheiro (Reguengos de Monsaraz). Integram ainda a rede as aldeias de Santa Susana (Alcácer do Sal); São Cristóvão (Montemor-o-Novo); São Gregório (Borba); Terena (Alandroal); Juromenha (Alandroal) e Alegrete (Portalegre).